domingo, 7 de setembro de 2008

Puxa prende e solta

Cadê? Onde? É isto?
É você nunca tinha visto antes?
Eu? Não e você?
Também não, mas imaginava como era.
A ta, é bem legal mesmo todo roliço, onde encontrou?
Nas coisas de meu pai.
Por que ele guarda isso?
Ele disse que foi um presente do meu avô quando ele completou 15 anos.
Certo, mas você só tem 11.
Mas gostei dele.
Vai guardá-lo?
Claro que sim, agora é meu.
E se seu pai souber que pegou?
Não vai saber. Vamos usá-lo?
Como que usa?
Sei lá, só escutava meu pai falando puxa prende e solta quando ia usar, tanto tempo que ele guarda.
Deve está estragado.
Não ta não ele guardou com cuidado, vamos tentar, puxa prende e solta, puxa prende e solta, não estou conseguindo tenta você.
Certo: puxa prende e solta, puxa prende e solta.
A não quero mais brincar, toda vez ele enrosca e não roda, também achei ruim pra caramba. Depois você pergunta a seu pai como se brinca com peão.
Ta certo.



Autor: Igor Monteiro.

Um comentário:

Sara Albuquerque disse...

Muito bacana o diálogo!^^
Fiquei imaginando o que seria.
Legal para despertar a imaginação e a associação de personagens às falas.

=)

abraços.

 
;