sexta-feira, 29 de maio de 2009

Cinema teatral

Um sonho. Um legado.
Quem sabe se dará certo?
Um palco uma platéia.

Uma vida, uma estréia,
Aplausos, vaias, que seja.
Mas que sejam sinceros (as).

Até o fim a interminável busca,
Até então um estressante dilema,
Do coração surge o devaneio,
Nos pensamentos andam as idéias.

Sonhar longe, ou perto,
Viver sendo, ou ser sobrevivendo,
Viver em busca desse legado.
Ou então morrer com ele nessa infinita busca.

6 comentários:

Liginha Gabriela disse...

Olá Igor^^

Td bem??
PAssando pra fazer uma visitinha maix uma vez... e cadê vc sumiu? nunk maix visitou meu blog, apareça viuh?

adorei seu post... gostei mto disso...

'Uma vida, uma estréia,
Aplausos, vaias, que seja.
Mas que sejam sinceros'

Bom Final de Semana pla vuxê!

abraços

^^

Fabricante de Sonhos disse...

Olá!
Ser protagonista desse teatro chamado VIDA!
Sonhar para viver e viever por todos os sonhos, e vivendo e sonhando... Simplesmente SER!
Personagem e diretor da nossa própria peça!

Lindo o texto!
Arrasou!!!

Tenha uma ótima semana!


Beijos!!!

Fabricante!

( Visite tb http://tiagof7.blogspot.com/ )

Úrsula Avner disse...

oi meu caro autor, bonito e expressivo poema. Um alô e um abraço.

Xana disse...

nesta vida em que cada um de nós é o actor principal, não há tempo para ligar ao que os outros pensam, temos de seguir com a nossa busca dos sonhos , senão os aplausos ficam para outros ;)

beijo

Helô Müller disse...

"Viver sendo, ou ser sobrevivendo"

Muito lindo e verdadeiro ... Gostaria da 1ª opção, mas cá entre nós, tenho sérias dúvidas a respeito! Anda tipo "mula empacada", nos últimos tempos ! rs
Gosto do que escreves, parabéns !!
Helô

Helô Müller disse...

Ah, tentei ser seguidora deste seu Blog tb, mas diante das novidades desastrosas do Google, não sei se fui feliz no meu intento !!rs Depois me confirma, ok ??
+ bjs

 
;